Nem de Lula, nem da OAS: triplex é da Caixa há pelo menos 7 anos

:: GGN em 20/06/2017 13:07 ::

Categoria:

Justiça

Cíntia Alves

“Nem Léo Pinheiro, nem a OAS tinham a disponibilidade do imóvel para dar ou oferecer a quem quer que seja”, diz Cristiano Zanin

34578248365_59146e7d8a_z.jpg
Foto: Ricardo Stuckert

Jornal GGN – A defesa do ex-presidente Lula apresentou, durante coletiva de imprensa em São Paulo, o teor das alegações finais sobre o caso triplex, cujo prazo para entrega ao juiz Sergio Moro termina nesta terça (20).

Durante a exposição, o advogado Cristiano Zanin revelou que encontrou novas provas de que “nem Léo Pinheiro, nem a OAS tinham a dispobilidade do imóvel para dar ou oferecer a quem quer que seja”.

Isso porque, desde 2010, o triplex, assim como os demais apartamentos do Consomínio Solaris, no Guarujá, foram entregues pela OAS a um fundo controlado pela Caixa Econômica Federal. Como nenhum depósito foi feito em conta bancária sinalizada pela Caixa, o triplex não foi liberado a ninguém, muito menos a Lula.

“Se o triplex não é nem jamais foi de Lula, sua absolvição é obrigatória. Não só porque o Ministério Público não produziu prova do que diz, mas porque a defesa prodziu prova da inocencia de Lula”, disparou o advogado.

leia mais

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios