Vida longa à desordem

:: El Pais em 13/08/2017 18:28 ::

“Se um escritório abarrotado é sintoma de uma mente abarrotada, um escritório vazio seria sintoma do quê?”. Esta citação é normalmente atribuída ao prêmio Nobel de Física Albert Einstein e, embora seja algo embaraçoso dizer isso, querido pai da física quântica, o que costuma se esconder por trás de uma mesa bagunçada são quilos de culpa, e o que emana de um escritório limpo e despojado é um ar de superioridade moral. Ser uma pessoa ordenada é o correto, o socialmente aceito.

A ordem é uma obsessão contemporânea onipresente que lotou, nas lojas, as prateleiras de organizadores para cozinhas, dormitórios, ambientes de trabalho; e levou à criação de aplicativos com organizadores que facilitam a tarefa de sistematizar o caos que inunda os nossos dias. Mas, será que a ordem realmente nos torna melhores?

Seguir leyendo.

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Anúncios