Tá todo mundo errado nessa história

:: Gregorio Duvivier em 21/08/2017 02:32 ::

17232312.jpeg

Esse mundo tá muito radical demais. Essa coisa dos Estados Unidos, por exemplo. De um lado tem o radicalismo do povo que sai atropelando. Do outro tem o radicalismo desse povo que é atropelado. Se você parar pra pensar, tava todo mundo errado nessa história. Por que não deixavam o pessoal protestar em paz? Só porque tem tochas? Só porque são brancos? Só porque pregam a morte de todo mundo que é diferente deles? Isso também uma forma de radicalismo. Leia mais (08/21/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Bagaça, bagulho e outras faces da coisa

:: Gregorio Duvivier em 14/08/2017 04:12 ::

1722599.jpeg

“Bagaça”: a coisa pejorativa, do tipo que se quer dar um chute. “Tira essa bagaça da minha frente senão vou dar uma bica.” Leia mais (08/14/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Shhh! O gigante acordou mas tá de ressaca

:: Gregorio Duvivier em 07/08/2017 02:33 ::

17218224.jpeg

O gigante acordou. Tava dormindo havia décadas, talvez séculos, já nem lembra. Só lembra que tinha sido trancado, torturado, silenciado. Já nem sabe por quem. E nem faz diferença. Agora que acordou, tá puto da vida. “Nunca mais eu vou dormir”, disse o gigante. Nunca mais eu vou dormir. Leia mais (08/07/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Desde que eu soube que você viria

:: Gregorio Duvivier em 31/07/2017 03:50 ::

17211138.jpeg

Filha, Leia mais (07/31/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Foi golpe, mas foi top

:: Gregorio Duvivier em 24/07/2017 03:25 ::

17204121.jpeg

O Brasil precisa urgente parar de brigar com essa coisa de: “Foi golpe ou não foi golpe?”. A gente precisa falar a verdade. Foi golpe? Foi. Teve crime de responsabilidade? Não. Mas foi merecido? Foi. Mais que isso: foi top? Foi. Leia mais (07/24/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Ser gay pode salvar a espécie

:: Gregorio Duvivier em 17/07/2017 03:03 ::

17197123.png

Precisamos falar de um problema seríssimo. A hiperpopulação. Sim, tem gente demais no mundo. Todo mundo que pegou o trem pra Japeri às seis da tarde sabe disso. Todo mundo que já foi pro aniversário do supermercado Guanabara também. Todo mundo que já passou um Carnaval em Salvador ou frequentou um natal do Mister Catra sabe: tem gente demais no planeta. Leia mais (07/17/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Uma hora de relógio

:: Gregorio Duvivier em 10/07/2017 02:30 ::

17190226.jpeg

O tempo pro brasileiro é tão fluido que a gente inventou a expressão “hora no relógio” -na Bahia, diz-se “hora de relógio”. Nesse momento um suíço ou um inglês tem uma síncope. “Existe alguma hora que não seja de relógio?” Leia mais (07/10/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Esse país que detesta mudança muito brusca

:: Gregorio Duvivier em 03/07/2017 02:20 ::

Aécio não foi preso porque essa coisa de começar a prender senador seria uma mudança muito brusca, e Temer não deve cair pela mesma razão, e provavelmente não vamos ter eleições diretas, porque seria uma mudança brusca, e no Brasil não costuma acontecer nenhuma mudança brusca, mas se por acaso o Temer cair, o governo já prometeu que vai assumir alguém igual ao Temer, vai ser uma espécie de governo Temer sem Temer, porque o Brasil não gosta muito de mudança brusca, e o próprio Temer não foi uma mudança tão brusca porque o Temer já era vice da Dilma, sim, Temer foi o primeiro vice da história a tramar um impeachment que empossou ele mesmo, sim, eu sei que é estranho, é um pouco como você receber a herança de um parente que você matou, mas, desde então, Temer tem conseguido ser mais impopular que Dilma, que já era bem impopular, e pra explicar como ela foi eleita tem que voltar mais um pouco, porque as pessoas queriam que o governo Lula continuasse igualzinho, e não tivesse nenhuma mudança brusca, e Lula já não podia continuar porque já tava lá há oito anos, e só foi eleito na época porque tinha prometido que não ia ter nenhuma mudança brusca em relação ao governo Fernando Henrique, que já não podia ser reeleito porque já tava lá há oito anos, e só foi eleito porque tinha sido ministro no governo anterior, do Itamar, que ninguém gostava muito, mas o outro candidato era o Lula, e aquilo seria uma mudança brusca, e Itamar só assumiu porque era vice do Collor, que as pessoas só elegeram porque tinham medo que o Lula fizesse alguma mudança brusca, e mesmo que elas odiassem o Sarney ninguém queria uma mudança muito brusca, e antes do Sarney a ditadura só tinha acabado porque todo o mundo se comprometeu a não prender nenhum general e nenhum torturador, não, nenhum torturador foi preso no Brasil, e eram muitos, mas prender torturador seria uma mudança muito brusca, e todo o mundo queria o fim da ditadura, mas ninguém queria uma mudança brusca, mesmo que tudo estivesse uma bosta, e o golpe de 64 só aconteceu porque o Jango tava ameaçando fazer uma mudança brusca, quer dizer, na verdade nem chegou a ameaçar, mas o pessoal sentiu cheiro de mudança brusca, e tudo foi uma grande continuidade, e já não sei se alguma vez na nossa história houve uma mudança brusca, se você for ver os últimos 500 anos do Brasil foram um grande medo de mudança brusca, ou seja, por aqui, pode ter certeza de que nada de realmente novo vai acontecer por um bom tempo, tem muita gente trabalhando intensamente pra isso, por aqui mudam-se os tempos, mudam-se as vontades —mas, como diz o poeta, devagar, devagar, devagarinho.
Continuar lendo

Dicionário da Mutreta – alguém precisava organizar essa bagunça

:: Gregorio Duvivier em 26/06/2017 03:54 ::

Tramoia: N. Fem. Diz-se do esquema no qual você não está incluído. Distingue-se do trambique pelo profissionalismo. Etimologia: deriva da palavra “tramar” e pressupõe certo requinte. Leia mais (06/26/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.

Alguns limeriques sobre nossos trambiques

:: Gregorio Duvivier em 26/06/2017 03:54 ::

Michel tinha a mão pequenina Leia mais (06/19/2017 – 02h00)

Clique aqui para ver esta matéria na fonte original.