Nos bastidores, governo acha que greve foi expressiva

:: Kennedy Alencar em 28/04/2017 23:13 ::

Nos bastidores, o governo tem uma avaliação diferente da feita publicamente. Acha que a greve geral de hoje foi um movimento expressivo, como já era esperado. A paralisação se espalhou por todo o país e teve foco na oposição às reformas trabalhista e previdenciária.

A preocupação do presidente Michel Temer é dar argumentos para a base de apoio no Congresso de que, mesmo diante da oposição de parte da sociedade, é fundamental para o governo votar as duas reformas.

Temer não tem como recuar, apesar de estar ciente de que as dificuldades estão crescendo. O governo avalia ainda que a violência de parte dos manifestantes ajuda no discurso contra os opositores das reformas.

Os principais articuladores políticos do governo dizem, reservadamente, que era preciso transmitir uma mensagem de endurecimento.
Continuar lendo

Ao furar teto, STF age com falta de sensibilidade social

:: Kennedy Alencar em 28/04/2017 08:33 ::

O STF (Supremo Tribunal Federal) agiu com falta de sensibilidade social ao decidir ontem que funcionários públicos das áreas de saúde e educação poderão receber salários acima do teto constitucional. É uma decisão ruim, sobretudo num momento em que se discutem reformas que vão endurecer regras para aposentadoria e flexibilizar direitos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

O governo tem dificuldade para fechar as contas públicas. Só neste ano, a meta fiscal prevê um rombo de R$ 139 bilhões. A equipe econômica já cortou despesas e investimentos e acabou parcialmente com desonerações feitas na gestão Dilma.
Continuar lendo

Rombo fiscal em março reforça chance do governo elevar tributos

:: Kennedy Alencar em 27/04/2017 22:38 ::

O rombo de R$ 11 bilhões nas contas do governo federal em março reforça a possibilidade de aumento de impostos. Foi o pior resultado para um mês de março em 21 anos.

A equipe econômica estuda elevar tributos em maio para tentar diminuir o buraco nas contas públicas. O governo cortou despesas e já acabou recentemente com parte de reduções de impostos que a administração Dilma havia autorizado.

O mau desempenho da economia torna mais difícil o governo cumprir a meta fiscal deste ano, que já é negativa e prevê rombo de R$ 139 bilhões. Logo, não é baixa a chance de o governo elevar tributos.

*

Na avaliação do Palácio do Planalto, há sinais de forte adesão à greve geral de amanhã.
Continuar lendo

Governo fracassa ao tentar exibir força para reforma da Previdência

:: Kennedy Alencar em 27/04/2017 09:13 ::

O governo teve sucesso ontem na Câmara no que toca à reforma trabalhista, mas fracassou na tentativa de demonstrar força para aprovar as mudanças previdenciárias. O placar da trabalhista é expressivo. Foram 296 votos a favor. É muito, porque o governo precisava de bem menos.

O Palácio do Planalto também conseguiu manter como desejava o relatório do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Nesse sentido, houve sucesso na reforma trabalhista, que seguirá para o Senado com enorme chance de ser aprovada. Mas o governo desejava, no mínimo, alcançar 308 votos, que são os três quintos necessários para aprovar mudanças constitucionais, como é o caso da reforma da Previdência.

Faltaram 12 deputados para atingir seu objetivo.
Continuar lendo

Lula diz que mercado financeiro deve temer sua volta

:: Kennedy Alencar em 27/04/2017 04:43 ::

O ex-presidente Lula disse que o mercado financeiro “pode temer, sim”, a volta dele ao poder, caso vença a eleição de 2018. “O mercado pode temer sim, sabe por quê? Porque o Banco do Brasil vai voltar a ser banco público, porque a Caixa Econômica vai voltar a ser banco público, porque o BNDES vai voltar a ser banco público. Ele tem que saber disso, tem que saber disso. Esses bancos salvaram a economia em 2009”, afirmou, em entrevista ao SBT.

Indagado se haverá responsabilidade fiscal num eventual novo governo, respondeu: “Responsabilidade é comigo. Eu provei o quanto eu diminuí a dívida pública, eu provei o quanto a economia brasileira cresceu.
Continuar lendo

Planalto teme impacto de greve geral sobre agenda de reformas

:: Kennedy Alencar em 26/04/2017 10:12 ::

O Palácio do Planalto avalia que está crescendo a adesão à proposta de greve geral na sexta e teme o impacto desse movimento sobre a agenda de reformas do governo.

Há uma percepção do Planalto e dos organizadores de que a mobilização para a greve está se fortalecendo, com relevante ajuda de setores da Igreja Católica, inclusive da cúpula. Existe adesão de diversos sindicatos.

O direito de greve está assegurado na Constituição. É arma de reivindicação legítima e democrática. A depender do impacto, poderá criar turbulências para a reforma trabalhista no Senado, se ela for mesmo aprovada hoje pela Câmara.

Mas, sobretudo, poderá atrapalhar o plano de voo do governo para votar a reforma da Previdência no próximo mês.
Continuar lendo

Temer quer mostrar força aprovando logo reforma trabalhista

:: Kennedy Alencar em 25/04/2017 21:27 ::

O governo quer usar a votação da reforma trabalhista, prevista para amanhã na Câmara, como forma de demonstrar força perante o mercado financeiro e o empresariado. De fato, existe no Congresso um grau maior de consenso em relação à reforma trabalhista na comparação com a proposta de mudanças na Previdência.

Na avaliação do presidente Michel Temer, a aprovação da reforma trabalhista seria a resposta de que o governo não ficou paralisado por conta da quebra do sigilo das delações da Odebrecht e de toda a exposição de corrupção sistêmica da classe política.

Se o governo obtiver um placar forte na reforma trabalhista, ajudaria, sim, no esforço para aprovar as mudanças trabalhistas.
Continuar lendo

Oposição do PSB complica articulação de Temer pró-reformas

:: Kennedy Alencar em 25/04/2017 10:12 ::

A oposição do PSB às reformas previdenciária e trabalhista cria complicadores à articulação do presidente Michel Temer para aprovar as propostas. Há dificuldade maior em relação à reforma da Previdência, que demanda maior apoio parlamentar do que a trabalhista.

Neste momento, a decisão do PSB tomada ontem à noite pela cúpula do partido é um dano médio que pode crescer, pois tende a estimular mais resistências na própria base de apoio de Temer na Câmara. O PSB tem um ministério, o de Minas e Energia, ocupado por Fernando Filho, filho do senador Fernando Bezerra Coelho, de Pernambuco.
Continuar lendo

25 anos de contribuição enfrenta resistência na Câmara

:: Kennedy Alencar em 24/04/2017 23:22 ::

O presidente Michel Temer endureceu o discurso em relação à reforma da Previdência por orientação da equipe econômica. Parcela do mercado financeiro acha que foram feitas concessões demais. A estratégia mudou. Daí o presidente ter dito que não haveria mais espaço para concessões.

Agora, o governo não tem mais pressa em votar. Quer obter uma margem de segurança de cerca de 350 votos para minimizar eventual risco de derrota.

No entanto, um ponto da reforma ainda desperta resistência. Muitos deputados acham que exigir 25 anos como tempo mínimo de contribuição poderá deixar boa parcela dos mais pobres sem aposentadoria no futuro, especialmente mulheres, devido à dificuldade dos mais carentes de contribuir por esse período.

*

Pragmatismo federal

Em relação à reforma trabalhista, o governo avalia que tem mais apoio na Câmara na comparação com as alterações na Previdência.
Continuar lendo

Delação de Palocci interessa ao país; Macron é boa notícia na França

:: Kennedy Alencar em 24/04/2017 10:52 ::

Uma delação premiada do médico Antonio Palocci Filho teria um impacto imenso pelo potencial explosivo que envolveria a colaboração de um ex-ministro da Fazenda tão poderoso _benquisto pelo empresariado nacional e o mercado financeiro.

Em depoimento ao juiz Sergio Moro na quinta passada, Palocci sinalizou claramente que poderia fazer uma delação ampla, para além de casos envolvendo o PT.

A força-tarefa da Lava Jato em Curitiba atua com foco no ex-presidente Lula. Essa obsessão da força-tarefa em relação ao ex-presidente pode ser um obstáculo a explicar por que Palocci fez uma sugestão em frente a Moro.
Continuar lendo